quinta-feira, agosto 16, 2007


-------------------do dia 14 ao 15 de agosto de 2007
Retornarías à amorosidade, à doçura
o coração de uma estátua
as mãos de pedra de um eupátrida

Adentrarías os mais profundos intelectos
os mais obscuros impérios
com um simples fitar

Como um ser de tamanha magnitude,
de tamanhã expressão
não pode viver em alusão ao sublime, à plenitude?

Seu simples estar
me fez as pazes com Deus
Só quem realizou-se na ordem dos astros
poderia ter tido a real divindade,
a precisa qualidade
de te desenhar entre os homens
Pobre homens...
mentecaptos primitivos
perto do espetáculo do teu sorriso
mortais admirados com uma gota do paraíso
Somos inertes frívolos
perto da imposição sutil
da prestreza pungente de sua graciosidade

me tocas os olhos como um anjo
como referência à superioridade divina
como reverência à sua presença, menina

que teu perfume me acompanhe em todos "amanhecer"
pra que possa ter certo entre os humanos
tua presença áurea em todo entardecer

Vai,
leva-me os óculos
leva-me o sossego, o sono
Não hei de dormir esperando outro encontro acontecer...